A Toca do Coelho


Em sua terceira temporada no Brasil a obra: “A Toca do Coelho” – do autor norte-americano David LadsSay-Abeire – contou com a presença da atriz Bianca Rinaldi em seu novo elenco. A peça, cuja reestreia ocorreu em Brasília, percorreu diversos locais como: Londrina, Campinas, São Paulo e São Luiz do Maranhão.

Grande sucesso na Broadway tem como núcleo o drama vivido pela personagem (Beca) – cujo papel é da referida atriz – e Paulo, atuado por Anderson Di Rizzi. O elenco conta ainda com os atores: Neusa Maria Faro, Simone Zucato e Rafael de Bona. Toda a trama se desenvolve pela perda inesperada do único filho e a busca pela reconstrução de uma esperança onde parece não haver.

O luto é uma reação emocional a uma perda significativa. É um processo natural e um modo de recuperação emocional face à perda que pode ocorrer em diversas ocasiões, dentre elas, a morte de alguém significativo – como na história contada. É importante frisar que cada indivíduo responde de forma diferente, o que significa que não existe uma “regra” ou um “processo” a ser considerado. O apoio e a necessidade de acolhida é extremamente favorável àquelas (es) que se encontram diante desta fase.

Com um papel emocionante e instigante a atriz Bianca Rinaldi foi e é extremamente aplaudida por onde passa pela sua atuação primorosa. A atriz comenta sobre sua personagem e nos mostra sua opinião frente à mesma: “A Beca é uma mulher, assim como muitas outras, apaixonada pela maternidade. Então, quando ela teve esse filho, ela largou tudo para ser mãe”.

A mulher nos dias atuais assume diversos lugares e papéis sociais. A sociedade lhes cobra o melhor desempenho possível como mães, esposas, filhas, trabalhadoras e donas de casa. Estão rodeadas de sentimentos e desejos ambivalentes, principalmente na maternidade, pois as mesmas investem de formas inigualáveis, fortes, e dedicados momentos de sua vida. A atriz, como mãe, fala: “Eu sou uma mãe extremamente coruja. Não larguei tudo, mas nesse ponto, eu devo ser igual a Beca”. Podemos perceber assim, que se trata de uma mulher da sociedade moderna, que perpassa estes diversos papéis sociais e dedica-se inteiramente às suas filhas. 

“A Toca do Coelho” é o espelho de uma família que, após o acontecimento, se encontra mergulhada em diversos sentimentos, como: culpa, ressentimento e recriminação que perpassam o processo de luto. Ainda assim, em meio a estes fortes sentimentos, o público surpreende-se com o humor presente no espetáculo, consequência da identificação com diversas situações vividas pelos personagens. 

Cada membro desta família em sua individualidade procura a melhor forma de reconstruir a felicidade coletiva. Podemos, por fim, relatar um cenário totalmente surpreendente, emocionante e moderno. A atuação e a entrega dos personagens nos proporciona uma experiência transformadora, que vai desde os sentimentos particulares – que mexem com o eu de cada indivíduo, vivenciando o aqui-agora – até a reflexão acerca do próprio núcleo familiar.

Uma colaboração:
Andrea Hadler 
Juliana Barros

 
Portal Bianca Rinaldi | Fã Clube Oficial - Todos os direitos reservados ®